PRONERA

PRONERA – PROGRAMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO NA REFORMA AGRÁRIA

O Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) participa do PRONERA desde o início de sua execução em dezembro de 2001. Este programa é assumido pela UFSC por meio do Centro de Ciências da Educação (CED) em articulação com o Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Colégio de Aplicação (CAp).

O Projeto intitulado ALFABETIZAÇÃO E LIBERDADE: interação entre sujeitos educadores(as), iniciou com a coordenação geral da profª Vera Bazzo, Antônio Munarim e Sônia Beltrame, professores do CED, contanto com uma   equipe composta por acadêmicos do curso de Pedagogia, mestrandos em educação e áreas afins, Lúcia Helena Lenzi, profª do CAp, com a função de assessora pedagógica e Leyli Abdala, técnica administrativa em educação do NDI, também como assessora pedagógica, além da participação de professores do CAp no processo de escolarização.

O referido projeto também contou com a colaboração de outros professores da comunidade externa e do CED. Na execução dos trabalhos o MST contribuiu com os profissionais da área da Educação, Saúde e Política.

Destacamos, a seguir, alguns objetivos do projeto:

a. Desenvolver ações de educação de jovens e adultos nos assentamentos da reforma agrária situados em Santa Catarina, que possibilitem uma leitura crítica de mundo, a inserção no mundo do trabalho e uma conseqüente intervenção na melhoria de qualidade de vida no meio rural.
b. Desenvolver um processo de capacitação e escolarização de monitores para organizar e executar atividades educacionais com jovens e adultos em assentamentos da reforma agrária situados no Estado de Santa Catarina.
c. Auxiliar os monitores no processo de composição da turma, planejamento de aulas, avaliação de cada educando do grupo.
d. Considerar turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) como espaço de resgate, visibilidade, desenvolvimento cultural e de manifestações culturais.

Este projeto teve seus trabalhos concluídos em maio de 2003 atendendo 30 assentamentos. Dos 30 monitores, seis concluíram a escolarização do 5ª ao 8ª ano.

A UFSC, representada pelo CED, foi convidada para continuar apostando nessa formação que sem dúvida construiu vínculos e estabeleceu compromisso e competência.

O novo projeto elaborado e encaminhado ao INCRA/SC passou a atender 74 assentamentos distribuídos nos municípios das regiões: Norte, Planalto Central, Oeste I, Oeste II, caracterizando um aumento significativo do público atendido.

Sabedores que nesse contexto o NDI revelou o compromisso de uma Unidade de Educação Infantil numa universidade federal, contribuindo com a alfabetização e inserção social de jovens, mulheres e homens, explicitando dessa forma o seu compromisso de transcender as suas portas e os seus muros, socializando conhecimentos.

Para melhor visibilidade apresentamos abaixo os quadros que apontam o atendimento aos povos do campo por meio do PRONERA na UFSC.

 

Quadro 1: Atuação do PRONERA/CED/UFSC

PROJETO

PERÍODO

Nº DE ALUNOS

ASSENT./ACAMP.

Alfabetização e Liberdade 2001-2002

600

22

Alfabetização e Liberdade 2002-2004

1.400

55

Educação e Cidadania 2005-2007

1.420

52

Curso Técnico com ênfase em Agroecologia 2006-2009

50

52

Curso de Pós-graduação em nível de especialização em EJA 2007-2008

50

Atendimento em 15 estados brasileiros

 

Em 2010 ocorre a continuidade do  atendimento aos movimentos sociais, em especial o MST, por meio do PRONERA e, por conseguinte, ampliação nas articulações que contam com a participação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) no curso de Pós-Graduação Lato Sensu conforme observamos no quadro abaixo.

 

Quadro 2: Atuação do PRONERA/CED/CFH/UFSC

PROJETO

PERÍODO

ALUNOS ATENDIDOS

Curso de Pós-Graduação Lato Sensu

Ensino de Ciências Humanas e Sociais em Escolas do Campo

2009 a 2012

       50
Jovens e Adultos do Campo – Ensino Médio 

2010/2 a 2013/1

       200
Curso Técnico com ênfase em Agroecologia

2009-2012 em execução

         50